quinta-feira, 12 de abril de 2012

The end.


acordou de manhã, pronta - ou nao - mais um dia estava começando e ela teria que enfrenta-lo da melhor maneira possível. Porém, naquele momento nao pensou em nada disso, abriu os olhos e se permitiu curtir o sopro delicado e refrescante que entrava pela fresta da janela.
O despertador soou pela segunda vez. Hora de levantar.
Saiu da cama preguiçosa, passou a mão pelos cabelos bagunçados e se espreguiçou sem parar de andar. Ao entrar no banheiro sentiu o corpo enrijecer e uma decepção tomou-a por inteiro: encarou seu reflexo no espelho por poucos segundos e desviou os olhos. Não adiantava se esquivar e realidade era dura e sua figura patética.
 Pensou em tudo que vinha fazendo, no rumo que as coisas que tinham tomado, como tudo havia saído do controle. "será que um dia houve controle?", ela se perguntou. Sentiu uma força apertando seu peito, a forçando ir de volta pro inicio da estrada, viu tudo que já tinha percorrido, o quão perto estava do fim, nao ia ser fácil chegar lá, mas ia ser mais difícil recomeçar. Teve certeza que a vida estava escorrendo de seus dedos. Perdeu a alegria, o sorriso.
Perdeu a vontade, a força, a motivação.
Perdeu o propósito. O controle.
Ganhou cicatrizes. Muitas delas, nos braços, pernas e barriga.
"Bela recordação", sorriu um sorriso falso, doido.

Quem ela era agora? Quem estava no comando? Mandando ela fazer todas aquelas coisas, pensar daquela maneira, fazendo com que todas aquelas idéias horríveis invadissem sua cabeça sem pedir permissão? Ela deixou de ser ela mesma e essa nova pessoa estava destruindo tudo que um dia ela conseguiu construir.  

Cansada, sem força alguma, perdida e angustiada ela seguiu e enfrentou o dia. Fez a mesma coisa no outro dia e no outro também e ainda continua fazendo. O horizonte da esperança nao deixou de existir.


 Essa sou eu. Não tenho orgulho de mim, só repulsa e vergonha.

14 comentários:

  1. Você escreve bem... e isso é um motivo de orgulho... eu tenho muito orgulho do que escrevo... Nós temos que achar algo para gostarmos em nós, nem que seja um dom, uma arte, os olhos ou as mãos...
    Eu tb tenho nojo de mim... Tenho vergonha da minha aparencia...
    Mas temos que continuar sobrevivendo na nossa realidade... mesmo que pareça triste e desesperançosa...

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Escreves maravilhosamente bem. Devias de ver as coisas boas que tens em ti e refugiar-te nelas. Minimizar os defeitos, pelo menos nas horas de maior dor. Eu também sinto repulsa de mim, o controlo é o meu único conforto e quando eu o perco... parece que perco tudo. Mas escrever me alivia um pouco, deitar a dor para fora. Beijo linda, há-de correr tudo melhor pois tu és forte, ok? Acredita em ti mesma.

    ResponderExcluir
  3. Ual, que tal escrever um livro? sabe usar muito bem as palavras =]]]
    Mas, fico triste q se sinta desse jeito =/ a ana e mia sempre nos deixam cicatrizes e a ilusao de estarmos no controle =S
    Não fique assim flor, qualquer coisa é so pedir ok?
    Bjão da Alê

    ResponderExcluir
  4. Acho triste que escreva isso mas ao mesmo tempo me senti bem por ler algo assim, que descreve a tantas pessoas. As vezes me sinto sem esperanças, não esperança de "sou gorda e não emagreço" mas "to perdendo muito, onde vou parar?".
    A dúvida e a desilusão nos perseguem.

    ResponderExcluir
  5. Oi L. ! Eu sempre me identifico com o que você escreve, essa pergunta sempre passa pela minha cabeça: "Quem está no comando?". Não se sinta envergonhada, você já lutou muito pra chegar até aqui,já deve ter passado por cima e superado muita coisa,isso sim é motivo de orgulho!Torço pra que alcance suas metas e deixe essa repulsa ir embora!Você sumiu querida,suas palavras fazem muita falta!Fique bem !

    ResponderExcluir
  6. muito bom tudo ! amo a música.. e escreves lindamente. já te estou a seguir . beijo

    ResponderExcluir
  7. Será que um dia houve controle?...

    Ótimo texto. Escreve muito bem


    Beijo

    ResponderExcluir
  8. How sad... Já me senti assim, e custou-me a me inspirar novamente e me encher de sonhos e planos. Alimente a cabeça, saia, veja filmes, leia, tenha um pouco de diversão. Nao desista de tentar encontrar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Estou a seguir*
    esses momentos são sem dúvida duros e custam é como se nos tivessem arrancado a alma e trespassado o coração com uma flecha ;s Não te vou dizer que vai ser fácil inspirares-te e ganhares força para seguir em frente, custa mas eu e elas todas estão aqui*
    Força!*

    ResponderExcluir
  10. oi amoreee*_* sei mto bem como é, entendo vc !! é muito dificil, começar tudo de novo, e de novo.....e de novo.... mas, se um dia quisermos chegar lá, temos que enfrentar este longo caminho.
    segindoooo ^^ qualquer coisinha podi passa lá no meu blog viu? vou te dar tdo o meu apoiooo, ah, esta frase akii sempre me ajuda ó: - "JÁ CHEGUEI ATE AQUI, AGORA VOU ATÉ O FINAL". BJOS amoree ! www.forever-annasemias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi L.
    Que texto lindo. Nem preciso dizer que suuper me identifiquei né?
    Parabéns pelo texto, e continue na luta, porque sei que um dia a garota acordará e saberá exatamente quem está no controle .-.
    Beijos, e estou seguindo :*

    ResponderExcluir
  12. adorei o texto, estou seguindo,voltei agora pro blog,se cuida bj

    ResponderExcluir
  13. oi adorei o blog, se der da uma olhada no meu http://souumaana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Boa noite!
    Tô passando aqui pra agradecer por estar me seguindo.
    Estou te seguindo também!
    Se não for pedir muito, visita meu blog?
    Força sempre e até mais ♥

    ResponderExcluir